Disciplina - Educação Física

300 - Trecho 1

300. Ação,Guerra, Épico. EUA, 2006, 117 min., COR. Direção: Zack Snyder.



Este recorte do filme foi sugerido pela professora PDE Claudia Regina de Resende Miranda, e faz parte de seu Caderno Pedagógico "O Cinema como recurso para o ensino sobre Ética, Fair Play e Valores Humanos em aulas de Educação Física".

Neste momento do filme vemos o Agogê, método espartano para a formação de guerreiros, cidadãos espartanos. Essa formação de guerreiros (athon) mais tarde deu origem ao atletismo, que evoluiu através dos tempos até concretizar-se como esporte no modelo que conhecemos. Esparta era uma cidade estado grega que ficou conhecida pela sua capacidade de formar soldados e pela bravura destes guerreiros em batalhas. A coragem, a força física e consequentemente o porte e a aptidão física eram qualidades essenciais e supervalorizadas naquela organização social. Ser forte significava sobreviver e ser reconhecido dentro daquela sociedade. Apresentar qualquer imperfeição ou fragilidade física era um fator inadmissível para um cidadão de Esparta. Ser forte e ganhar uma batalha significava, muitas vezes, a diferença entre a vida e a morte, se tornar escravo ou continuar livre, protegendo sua família e sua moradia.

Idioma/Legenda: Inglês/Português

Palavras-chave: Cinema. Escola.  Ética. Fair Play. Valores humanos.

Duração: 10min46s

  • 7911
  • 1053
Fechar

Campos com (*) são obrigatórios.

fechar

Copie o código abaixo e insira em sua página:


Ou compartilhe através dos sites:

Fechar

Mais Informações